Desmaterializar para ensinar, aprender e avaliar em Línguas Estrangeiras
(CCPFC/ACC-111259/21)

   

Modalidade:

 Círculo de estudos
   

Duração:

 25 horas presenciais + 12,5 horas de trabalho autónomo
   
Destinatários:  Professores dos grupos 210, 220, 320, 330 e 350
   
Formadores:  A designar turma a turma
   
Número de turmas:  1
   
Locais de realização:  A designar turma a turma
   
Cronogramas:  A designar turma a turma
   
seleção dos formandos:  Formandos indicados pelos AE envolvidos
   
::::::::::::::::::::::::::::: PROGRAMA DA AÇÃO ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
   
Objetivos: - Aumentar a utilização de recursos digitais nos processos de ensino aprendizagem
- Reforçar a diferenciação pedagógica e a igualdade de oportunidades dos alunos
- Aumentar o uso de estratégias pedagógicas de aprendizagem ativa
- Articular os tempos de escola e os momentos de trabalho autónomo desenvolvidos em ambientes de cooperação ecolaboração
- Usar os meios digitais para a avaliação das aprendizagens e para as aprendizagens
- Inovar nos processos de organização e de gestão das atividades letivas
   
Conteúdos:
– Apresentação da ação
– Inventariação de recursos (digitais e humanos) disponíveis para servir os currículos das disciplinas:
- recursos comerciais (particularmente os manuais digitais)
- recursos em repositórios partilhados
- ferramentas disponíveis e competências para a sua utilização
– Seleção e consequente planificação das unidades didáticas que serão alvo de intervenção
– Experimentação de estratégias pedagógicas baseadas nas TIC: Mobile Learning, Fliped classroom; …
– Exploração de recursos educativos digitais selecionados
– Adaptação e construção de recursos educativos digitais
– Construção de instrumentos de avaliação digitais
– Avaliação da ação e dos formandos
   
Metodologia:

Presencial:
Ao longo de toda a Ação verificar-se-á uma alternância entre sessões de três tipos básicos:
1- Levantamento e delimitação de questões/problemas
2- Preparação dos recursos e distribuição de tarefas para cada formando desenvolver autonomamente (ver TA)
3- Análise/discussão/reflexão, com espaço para debate, partilha de experiências, perspetivas e propostas de intervenção futura.

Autónomo:
Cada participante desenvolverá e experimentará no seu contexto os recursos “trabalhados” ao longo das sessões e as ações estratégicas de ensino orientadas.

   
Regime de avaliação:

Os formandos serão avaliados nos termos definidos pelo Decreto-lei nº 22/2014 e Despacho n.º 4595/2015, tendo em conta os seguintes parâmetros/critérios: participação nas sessões presenciais e relatório individual de reflexão crítica, de acordo com o definido no Regulamento Interno do CFAE maiatrofa.